Blog do Kazzttor 4.5

 
 

Mix do Kazzttor (Janeiro de 2012)

Setlist:

  1. Crazibiza - Spinning Around (Tommyboy Remix) 
  2. Cobra Starship - Middle Finger (Bingo Players Remix) 
  3. Fedde Le Grand, M.A.N.D.Y, Booka Shade - Body Rum (Arno Cost Bootleg) 
  4. Chuckie - Who Is Ready To Jump (Original Mix) 
  5. LMFAO - Sexy And I Know it 
  6. Alexandra Stan - Mr Saxobeat (Original Mix DRM) 
  7. Sak Noel - Paso (The Nini Anthem) (Extended Edit) 
  8. Javi Mula feat. Juan Magan - Kingsize Heart (Club Extended Mix) 
  9. Global Deejays - Hardcore Vibes (Original Mix DRM)

Categoria: às 00:00:42

Modelo padrão

Não dá mais pra ficar com modelo personalizado, se o UOL não provê um suporte adequado. Vai no padrão mesmo.

às 01:11:13
 
 

Mix do Kazzttor (Julho de 2011)

Playlist:
1. Amannda - Tonight (hytraxx remix)
2. Criss de Burgh - High on the emotions (martin parker rehab booty)
3. Michael Jackson - Hollywood Tonight (DJ Chuckie Extended Remix)
4. Roger Sanchez feat. Mobin Master & MC Flipside - Worldwide (Adrian Lux & Blende Remix)
5. Ricky Martin - Mas (boombox hustlers remix)
6. Bruno Mars - The lazy song (justin sane remix)
7. Fizzy Deejay - Rolling in the deep (steve modana remix)
8. Adamski - Killer 2011 (Hoxton Whores Remix)
9. Apster & Bassjackers - Brougham (Original Mix)
10. Neighbour - Toute freak (dcup remix)
11. Five - We Will Rock you (Dj Vish Remix)

Categoria: às 11:33:24
 
 

Mix do Kazzttor (Junho de 2011)

Setlist:
1. Bingo Players - When i dip (Original mix)
2. Aitor Galan - Your Pumpin (Original mix)
3. Inna - Sun is up (Play & win Extended Version)
4. Katy Perry - E.T. (Futuristic Lover) (Tiesto Mixshow Remix)
5. Lady Gaga - Born this way (marsal ventura bootleg)
6. Martin Wright - Kingdom of god (dr. kucho! rework)
7. Gramophonedzie And Joey Negro Feat. Shea Soul - No Sugar (Club mix)
8. Cyndi Lauper - Girls Just Want To Have Fun (HY2ROGEN Bootleg Remix)
9. Radioslave - Grindhouse 2011 (tony nova bootleg)
10. Sidney Samson - Filter (original mix)
11. Bassjackers - Mush, Mush (Original mix)
12. Olivs - Jump (Les Bros African Jazz Remix)

Categoria: às 12:12:10
 
 

Set de mixagem de junho de 2011

Gravado via Twitcam (o áudio não está grande coisa).

Categoria: às 23:27:42

O mérito dos grandes

O mérito dos grandes é reconhecer suas fraquezas e também seus superiores pares. Não há razão para tristeza com a derrota, pois tudo o que há de torto existe para ser endireitado. O futebol me inspira muito, e nesta final de paulistão, é muito inspirador reconhecer que a derrota veio por eles serem melhores que nós. Tivemos foco, falhamos, é verdade, mas chegamos e valorizamos a glória santista, que é digna de aplausos, pois está em um esforço heróico de ser o único guerreiro vivo na Taça Libertadores.

Ao ouvir a entrevista de Muricy, técnico vencedor, vimos claramente que o futebol é sim uma ciência exata, e requerem os parâmetros corretos, as circunstâncias dadas favoráveis para distinguir vencedores de vencidos. O fracasso corinthiano na Taça Libertadores e sua derrota no Paulista, o que é um mérito, pois demonstra uma recuperação psicológica extrema de uma derrota traumática contra o Tolima, aliada a derrotas de grandes clubes brasileiros na Copa do Brasil e Libertadores, mostram que é preciso tomar alguma atitude, pois vemos o futebol brasileiro em franco declínio.

Se a gerência de nosso esporte nacional continuar intransigente, capitalista selvagem e estúpida, amargaremos um grande vexame na Copa do Mundo de 2014, não apenas fora das quatro linhas, onde vemos uma grande desorganização na condução das obras para a Copa, como dentro de campo, com um futebol dependente de alguns craques (como vimos em 2006 e 2010 em que a seleção brasileira fracassou), frente a um abismo de jogadores mal-amadurecidos que são vendidos a clubes europeus a preço de banana.

O povo brasileiro já não anseia mais ser exportador de bens primários no futebol, assim como é na economia. Os clubes de futebol têm um potencial midiático enorme, mas somente enxergam nos direitos de televisão e patrocínios os quais pedem esmola, como fontes de renda para os clubes, fora a falha condução administrativa, com estatutos pouco democráticos, leis pouco severas, permitindo corrupção e lavagem de dinheiro.

Você, torcedor brasileiro, também é culpado. Enquanto se conformar em sua zona de conforto e deixar de ser hipócrita rindo da derrota alheia e em vez de ficar protestando contra as falhas de seu time de coração, nunca veremos europeus, americanos, japoneses e africanos ostentarem com orgulho o manto sagrado de seus clubes em seus países de origem. Enquanto ficar ligado na TV, vendo seus amigos sacrificando seu sono para acompanharem no estádio o seu clube do coração, vai ficar tudo do jeito que está, pois os seus gritos não chegam aos atletas em campo. Enquanto você pensar em dar um murro na cara de um amigo seu por causa de futebol, você não será digno de ser um torcedor de seu clube. Não podemos carregar o ódio e sim a vontade de vencer, competindo, pois esta nunca se transforma em ódio e sim em amizade e companheirismo.

Sejamos francos, é hora de reinventarmos o futebol brasileiro.

às 00:38:26

Logoff

Hoje começa uma vida deslogada de redes sociais e de mensageiros instantâneos. A frugalidade e a insipiência destas ferramentas me inclinaram a tomar essa decisão. Vivi muito tempo imerso neste universo paralelo e percebi que o mundo virtual é muito mais superficial e perverso que a realidade que vemos em nossas vidas.

Pelo ambiente livre o qual a internet se insere, há pessoas que desejam viver o que não são. Isto cria um ambiente ilusório de alienação ao qual pelo aspecto viciante, nos arrasta para um estágio de paranóia e afastamento da realidade. Esta realidade pode causar demência social e nos induz a erros e ao isolamento social. Ter amigos virtuais sem um vínculo real é perigoso, pois não sabemos quem estamos nos relacionando. O mascaramento da real personalidade por meio de personagens ou avatares nos expõe ao risco de ter nossas vidas expostas a pessoas mal-intencionadas. Por outro lado, o caráter livre e anárquico da internet nos induz a ter uma atitude também livre, mas revelando intimidades por considerarmos a internet uma espécie de “oráculo”, que aparenta preencher nossas lacunas e satisfazer nossas necessidades, gerando assim, uma relação íntima.

O papel da internet hoje é, apesar dos inconvenientes, importante. Trata-se de uma nova mídia com peculiaridades bem dinâmicas, o qual requer conhecimento e discernimento para que não se transforme numa ferramenta de alienação. Assim, o uso adequado da internet e das redes sociais são necessárias para que haja um grau de conscientização das pessoas sobre seu uso.

As redes sociais permitiram que grupos com interesses comuns pudessem se reunir e se organizar. Movimentos de ajuda humanitária, de defesa de interesses de minorias, de lutas contra discriminação, e até movimentos de apoio a causas polêmicas como a legalização da Maconha e a favor do aborto ganharam espaço com a internet. Entretanto, abriu-se espaço também para grupos que defendem o preconceito, o moralismo, a incitação ao sexo, à violência e ao consumo de entorpecentes, e até mesmo grupos racistas e neonazistas, gerando conflitos freqüentes e também um questionamento se não seria necessário um controle sobre o conteúdo divulgado na internet.

Sabemos que tudo o que há na internet em conteúdo são criações de pessoas, de correntes de pensamento humano distintos. E são essas correntes que tornam a sociedade humana algo tão complexa, plural, paradoxal, e tudo isto nos opõe razão e emoção, ideologias primitivas e contemporâneas, impulso e calculismo, que são todas as características próprias do ser humano. Mas o nível de embate que a internet proporciona nos coloca a um estado de atrito constante e cada vez mais intenso, de modo que conflitos acabam por eclodir mais rapidamente.

Dada a esta complexidade, foi importante eu promover um hiato a este universo. Eu preciso entender novamente o mundo real ao qual estava perdendo contato devido às rotinas habituais e ao universo paralelo que a internet me propiciou. É preciso digerir novamente as informações que recebo, e também, realizar uma releitura de uma nova realidade, que está cada vez menos conceitual e mais dinâmica. Não podemos perder nossa personalidade e nossa essência, é preciso um tempo para que essa personalidade se consolide e deixe de ser suprimida por ideais tão conflitantes e consonantes.

às 12:37:41

A resposta

Fui questionado sobre a derrota do Corinthians para o São Paulo, hoje. Eis a resposta:
Não me preocupo com isso. Sabe por quê? Porque o Corinthians, quer queira quer não, existe. Se não fosse o Corinthians, a paixão avassaladora que existe nos estádios não existiria. Se não fosse o Corinthians, suas derrotas não seriam mais amargas, nem suas vitórias mais doces. Vocês vivem, mesmo que involuntariamente, em função do Corinthians. Se comparam com o Corinthians, sentem prazer em ser melhores do que o Corinthians. Pois o Corinthians é um parâmetro de comparação. Tudo se compara, até os fracassos. Por mais que vocês não concordem, admitam: vocês amam mais os seus clubes por odiar o Corinthians.
E assim, se cumpre um verso do hino corinthiano, o último: "És do Brasil, o clube mais brasileiro" E não é que o amor de sua torcida e o ódio dos rivais tornaram o futebol, uma paixão brasileira? Isto é digno de orgulho. Orgulho que vocês nunca sentiram e nem sentirão, pois sua paixão vem do ódio, não do amor.

às 22:26:59

Obama, Dilma e Kadaffi: Três lados de um mesmo poder

Este final de semana foi marcado pela visita de Barack Obama ao Brasil onde ele, sua família e comitiva foram recebidos pela presidente Dilma Rouseff. O encontro permitirá uma aproximação entre os dois países, onde existiram alguns atritos durante o governo Lula.

Nota-se uma mudança do discurso brasileiro. Um discurso mais conciliador do que impositivo. Isto, pois a postura de Lula na política internacional, de contraponto, de crítica, fez com que houvesse uma abertura do mundo ao Brasil, sem contar os avanços que o país produziu nos últimos 16 anos, e assim, desponta como um país de futuro, o qual muitas potências mundiais querem se aproximar.

A postura inicial de Dilma parece convencer os grandes líderes, inclusive Obama, de que a postura de crescimento brasileira não é expansionista e sim conciliadora e que grandes acordos de livre comércio começar a eclodir. Também pode ser possível que a Rodada de Doha possa voltar, mas é cedo para afirmar. Tudo indica que o Brasil parece dar as cartas.

Obama tenta conter uma crise em seu país, ainda afetado pela quebradeira dos bancos. As crises que ocorreram nos Bancos Nacional, Econômico, Bamerindus e Banco Santos, tornaram as regras de gestão bancária mais rígidas no Brasil e isto fez com que o país passasse incólume pela crise. Também favoreceu o fato que que boa parte dos recursos dos bancos e empresas são captados aqui no Brasil e haver um grau de investimento e capital especulativo baixos, o que reduziu possibilidades de ações podres desembarcarem aqui. Acrescente a menina dos olhos do Brasil. As descobertas do pré-sal, juntamente com o etanol e hidrelétricas, tornam o país na maior matriz energética do mundo, e isto faz com que se torne atraente a diversas partes do mundo, pois pode ser a energia motriz que o mundo tanto precisava para sair de vez da crise.

E o ato de Obama em vir ao Brasil, mesmo que criticado pela própria imprensa americana, poderá se tornar um ato heroico. Pois tendo um parceiro de peso em seu próprio continente, os EUA poderão se opor à China, que possui práticas econômicas que tornam o mundo cada vez mais dependente de seu desempenho.

Tratam-se de novas formas de poder, que podem se tornar poderes convergentes. Uma nova ordem global começa a emergir e para que isto ocorra, é preciso união de forças, mas que estas forças não visem obter vantagem umas sobre as outras de forma competitiva e sim de uma forma conciliatória, em um relacionamento mutualista e evolutivo.

Por outro lado, vemos que poderes totalitários estão em crise. Muammar Kadaffi parece chegar ao fim de seu poder. Um poder que o isolou totalmente, pois considerava que o poder econômico suplantaria outras formas de poder, mas é um ledo engano. O mundo mudou e ficou evidente que o poder em detrimento do sofrimento alheio é de uma covardia comparável ao holocausto.

Assim, o mundo ensaia uma mudança de postura e pensamento e enfim, começa um novo tempo.

às 23:50:59

Blogs do Kazzttor agora nas redes sociais

Novidades do Blog do Kazzttor! Agora você pode compartilhar o link permanente do post no Twitter (abaixo) e no Facebook (logo depois do título do artigo). Assim, você pode compartilhar com seus amigos e seguidores os textos deste humilde blog.

às 23:09:48

Ronaldo

Só mesmo um louco para entender um fenômeno chamado Ronaldo. E ao lembrar da primeira vez que ouvi falar de seu nome, quando tinha ainda meus tenros 12 anos em 1993, e achar que só mesmo um louco para ser artilheiro do campeonato brasileiro daquele ano, de marcar cinco tentos em um único jogo, e tudo isso com apenas 17 anos. Só mesmo um louco de ser um goleiro que deixa a bola no chão diante dele, em uma cena memorável em que rápido como uma serpente, toma-lhe a bola e o coloca no lugar onde sempre deveria estar.

Só mesmo um louco para vê-lo sendo o mais jovem campeão mundial de futebol, superando o atleta do século. Só mesmo um louco de ir para a Europa e conquistar várias nações com o seu talento: Holanda, Espanha e Itália; atraindo multidões para ver suas memoráveis jogadas e seus gols fantásticos.

Só mesmo um louco de achar que ele estava acabado, que seus joelhos o levariam ao fim de sua odisseia. E só mesmo a loucura para explicar sua arrebatadora redenção, a loucura que todos nós sentimos quando venceu Oliver Khann por duas vezes e nos trouxe o penta.

Só mesmo um louco para entender sua vida louca: baladas, noitadas, mulheres, confusão, escândalos... E assim, da loucura vieram os problemas.

Mas foi-se juntar a um bando de loucos para curar-se de todas suas enfermidades e exorcizar todos os demônios que enlouqueciam sua vida. Uma paranoia delirante tomou conta de uma fiel nação, que se encantou com seus gols antológicos, suas jogadas geniais, seus lances sensacionais, acendendo no coração da nação fiel um grito desabafado de liberdade. Como eu fiquei louco de encanto e felicidade com aquele golaço contra o Santos, o qual até Pelé aplaudiu! Como fiquei louco com aquele gol decisivo contra o Inter, na final da Copa do Brasil! Momentos histéricos de felicidade e lembranças com lágrimas de alegria, e agora, saudade.

Mas o guerreiro não era mais o mesmo, e só mesmo um louco para tentar lutar no sacrifício, e assim, a estrela diminuia seu fulgor. A paixão nos leva a insanidade, uma insanidade louca de esquecer tudo o que foi feito por este fenômeno do futebol brasileiro. E perseguido, cansado, e sem ter mais forças, o artista saiu de cena.

Ronaldo é motivo de lágrimas de alegria e tristeza. Não existe paradoxo maior que este? Parece loucura. Mas toda genialidade foi antes chamada de loucura. Mais um paradoxo. Ronaldo entra para a história como aquele que chega ao status de mito ainda vivo. Um homem que lutou por aquilo que amava e será lembrado para sempre como Fenômeno.

Obrigado, Ronaldo. Já fez o bastante para estar eternamente dentro de nossos corações.

às 01:30:48
 
 

Mix do Kazzttor (Janeiro de 2011)

Playlist:

01. Studio Apartment & Monique Bingham - Flight (Franky Rizardo Remix DRM)
02. Shakira - Loca (Michel Cleis Latin Remix DRM)
03. Enrique Iglesias - Tonight (Chuckie Remix DRM)
04. Bruno Barudi and Adriano Pagani - Oba Oba (Original Mix)
05. Hommer - Hands Up (Original Extended)
06. Mister Jam & Eliza G - Love Is Unbound (Boomboxx Club Mix DRM)
07. John Jacobsen & Dennis Ferrer - Hey Hey 2011 (Alex Dubbing Rework Mix DRM)
08. Mitomi Tokoto - Sax Arena (Original Mix DRM)
09. R.I.O. - Like I Love You (Extended Mix DRM)
10. Milk & Sugar vs. Vaya Con Dios - Hey Nah Neh Nah (Milk & Sugar Vocal Mix DRM)
11. Ida Corr - What Comes Around Goes Around (Club Mix DRM)
12. Steve Forest & Elvis Presley - Blue Suede Shoes (Melody J Extended Mix DRM)
13. Carrapicho - Tic Tic Tac (Twinzz Project Remix 2010)

Categoria: às 14:02:29
 
 

Feliz natal?

Categoria: às 23:40:59
 
 

Dicas para o verão [por telefone]

Categoria: às 13:29:25
 
 

A fôrma do preconceito

Categoria: às 13:26:27
 
 

Renião do G20: muito barulho por nada

Categoria: às 13:25:28
 
 

Panamericano: três hipóteses

Categoria: às 13:21:26
 
 

Nando Reis na Festa do BB

 


Categoria: às 13:02:17
 
 

O futebol brasileiro está nivelado por baixo ou não?

Categoria: às 12:57:07

Todos contra um

Mesmo ao lamentar a perda do título brasileiro de 2010 para o Fluminense, consumado em 5/12, vejo uma situação que em escandaliza e me deixa em temor. Mesmo vendo um jogo de bastidores acusado por adversários para favorecer o Corinthians, ainda acredito que o clube paulista foi sim vítima de uma perseguição feita por clubes adversários e por uma parcela significativa da imprensa esportiva que não tem como mote o profissionalismo em sua cobertura. Uma perseguição que dá ao clube carioca o status de heroi e ao paulista o de vilão neste certame.

É temido por muitos a consolidação de um processo redentor, mesmo que contendo episódios questionáveis, após o rebaixamento em 2007. Um processo que faz cair por terra todas as estratégias até então adotadas por clubes brasileiros até então. Hoje o Corinthians, através de uma estratégia de marketing arrojada e voltada para o maior potencial de faturamento hoje no futebol, que é sua torcida, é hoje o clube brasileiro com o maior faturamento do país, ultrapassando o São Paulo Futebol Clube, e é a marca de clube mais valiosa do futebol brasileiro, ultrapassando o Flamengo. E esta forma de faturamento, similar a de clubes europeus, é o grande temor de seus adversários, pois isto exige um certo grau de transparência administrativa, e poderia tornar inviáveis mazelas que são conhecidas em muitos clubes, em que somente seus dirigentes se beneficiam delas. O grau de sucesso corinthiano somente não é maior devido às dividas herdadas de administrações anteriores.

A administração de Andrés Sanches promoveu uma redenção ao clube paulista. Mas sua ambição e gana pelo poder permitiu a ira de dirigentes de outras agremiações. É sabido de todos que é arquitetada a ida de Ricardo Teixeira para a presidência da FIFA e que Sanches almeja sucedê-lo. Há outros dirigentes peliteando o cargo, como Juvêncio, Koff, e o presidente do Inter. Notória que esta disputa entre clubes, que conta com o apoio de bastidores de pessoas ligadas a estes clubes, emissoras de TV, jornalistas, fez com que se criasse uma cortina de fumaça, institucionalizando a disputa. Quando houve o apoio da CBF ao estádio do Corinthians, e este foi o escolhido para a abertura da Copa de 2014, esta guerra se tornou um complô ideológico para tornar o Corinthians, o inimigo público número 1 do Futebol Brasileiro. Se havia uma motivação em jogar contra o Corinthians, era ampliada pelos cartolas. Se havia um lance polêmico que favoreceu o Corinthians, era visto como uma manobra de manipulação de resultados para ajudar o clube a ser campeão. Poucas foram as vezes em que enalteceu algum lance polêmico no qual o clube paulista fora prejudicado. Não podemos provar se erros da arbitragem foram intencionais ou não, mas havia uma inclinação forte da imprensa esportiva em tratar erros de arbitragem pró-Corinthians como sendo manipulações de resultados.

Conquistar um título importante no ano do Centenário seria a consolidação de um processo redentor que teve início em 2008, após a queda à série B. Desde então, houve uma reformulação do clube e uma mudança  na estratégia mercadológica, tendo como foco o torcedor. Lojas temáticas foram abertas, houve um crescimento de produtos licenciados, a implantação de um sistema de sócio-torcedor, e uma negociação mais agressiva de patrocínio e direitos de imagem, inclusive tendo o maior contrato de patrocínio com a Medial Saúde em 2008, mesmo estando na série B. Pela primeira vez, jogos de um clube na série B, tiveram direitos de imagem iguais aos de clubes da série A, com jogos transmitidos em horário nobre e com recordes de audiência. As finais da Copa do Brasil mesmo com o revés para o Sport, e a partida contra o Avaí em 25/10/2008 foram as partidas de futebol com as maiores audiências em televisão naquele ano. Em 2009, com o patrocícnio da Hipermarcas e do Grupo Silvio Santos, juntamente com a contratação de Ronaldo, 2009 propiciou ao clube paulista o status de mais patrocinado do país. Com os títulos paulista e da copa do Brasil naquele ano, o clube alcançou seus objetivos para o ano seguinte, seu centenário, com 6 meses de antecedência. Em 2010, foi eliminado precocemente da Libertadores e lutou até a última rodada com chances de título, mas acabou em terceiro lugar e sem obter título algum.

Houve neste período momentos de conflito, como o ocorrido com a diretoria do São Paulo, na qual o Corinthians decidiu não mais mandar seus jogos no Morumbi. Desde 2008, que o Corinthians não manda seus jogos no estádio do São Paulo. Também houve conflitos com imprensa e o clube dos Treze. A posição antagônica de Andres, pos o Corinthians em rota de colisão com outros clubes.

Voltando no tempo, para 2005, quando o Corinthians venceu o Campeonato Brasileiro, o que muitos atribuíram ao escândalo da arbitragem revelado pela revista Veja, no qual Edilson Pereira de Carvalho foi condenado por manipular resultados de jogos, sendo que alguns jogos cruciais eram do Corinthians ou de seus concorrentes diretos, fez com que dirigentes de outros clubes, sobretudo do Internacional, questionassem o escândalo e seus desdobramentos como um golpe para favorecer o Corinthians. Em 2007, o Internacional entrou com o time reserva contra o Goiás para "entregar" o jogo, e prejudicar o Corinthians, culminando em sua queda para a série B. Foi a primeira grande "entrega" de um jogo para prejudicar um adversário na era dos pontos corridos. Em 2009, o Corinthians foi acusado de "entregar" o jogo contra o Flamengo, evidenciado pelo lance do pênalti em que seu goleiro nem pulou para defender a cobrança em que resultou em gol. Em 2010, Palmeiras e São Paulo foram acusados de entregar seus jogos contra o Fluminense para prejudicar o Corinthians.

Tudo isto desmoraliza o futebol. A briga de interesses por poder e dinheiro, além de jogo sujo, torna o esporte bretão um terreno de intrigas, dando a impressão de que vale tudo para atingir seus objetivos, até mesmo prejudicar seus adversários a todo custo. Este não é o exemplo a ser dado ao nosso povo e principalmente a nossa juventude. Estas mazelas, que se assemelham a histórias de um folhetim, não contribuem para moralizar o esporte e também o país.

às 12:32:07

Corinthians x Vasco

às 00:38:10

A retórica e a vanguarda

Chegamos a uma época em que o debate de ideias nos recai ao dilema de aceitar uma proposta sem objeções ou rejeitá-la categoricamente. O que influi em uma ou outra atitude é o grau de conhecimento que se tem do tema debatido, pois o conhecimento amplia a capacidade de observar alternativas, e antever suas consequências, analisando suas relações de causa e efeito. Em muitas das questões abordadas, temos dois grupos antagônicos: os retóricos, que defendem seu ponto de vista sem ter como base todos os argumentos lógicos, críveis e plausíveis possíveis, e os vanguardistas que contestam este ponto de vista procurando responder os retóricos com argumentos lógicos e embasados em afirmações pautadas pelo senso crítico e por bases de conhecimento atualizadas.

Porém vemos que o debate é permanente, pois o conhecimento é formado por informações que se atualizam permanentemente, e isto faz com que um argumento que era considerado válido em uma determinada época, deixe de sê-lo, tempos depois. Teorias permitem criar cenários que comprovam se esta é uma afirmativa válida ou não. Mas nem sempre uma teoria pode ser comprovada, apenas contestada, baseando-se em argumentos que contestam os argumentos utilizados para que uma teoria seja considerada válida. Esta relação teórica e filosófica permite explicar o que é uma pessoa conservadora e retórica: se ampara em uma teoria que mesmo deixando de ser válida, é por ela defendida, desprezando os argumentos contrários que a contestam. Uma pessoa vanguardista pode se tornar retórica, quando não admite que novas ideias venham a contestar suas ideias defendidas anteriormente, pois não permite que novos argumentos venham enriquecer ou mesmo mudar sua opinião diante de uma questão levantada.

Muitos grupos em nossa humanidade possuem comportamento retórico e ortodoxo, pois estes em vez de adaptar suas culturas a novos tempos mumificam-nas, embalsamando-as em ideias e argumentos defasados e já contestados. A estes grupos, foi-lhes abdicado o senso crítico, impedindo-lhes de questionar e contestar ideias, sob a denominação de dogmas. As organizações religiosas são exemplos do pensamento ortodoxo, mas a razão desse pensamento está mais na defesa da tradição do que ausência de interesse em propor novas ideias. Grupos não religiosos, sobretudo os políticos, por sua vez, a razão da retórica está na defesa de seus interesses, em contraposição aos interesses de grupos que se opõem a suas ideias. Estes grupos político-ideológicos alegam que seus argumentos são os alicerces que mantem vivas suas ideologias. Como os conceitos defendidos pelos retóricos já estão inseridos dentro de um contexto já estabelecido (status quo), uma possível contestação destes conceitos provocam uma reação agressiva por parte de seus adeptos. Além disso, há uma tendência natural das pessoas em tomar para si teorias e mesmo sem questioná-las, aceitá-las e defendê-las, por uma questão de lealdade ou identificação ao grupo ideológico que defende tal teoria, tornando-os ainda mais retóricos, pois estes nem mesmo sabem a razão de defendê-la.

O conflito ideológico entre o velho e o novo sempre fez parte das correntes do pensamento humano, e graças a estes conflitos, temos uma base de conhecimento, ampla, diversificada, abrangente, e em alguns casos, conflitante e ambígua. O que não pode deixar de existir é a opinião e o debate, que funcionam como tentativas de se chegar à luz da verdade, por diversas tentativas de se obter êxito. Por isso, a contestação ideológica é saudável, pois visa mostrar um ponto de vista divergente que produza uma realidade mais plausível e humanamente aceita por todos. E para que este debate exista, é necessário que exista o senso crítico, a capacidade de questionar uma ideia, de contestá-la. E é claro, que o senso crítico precisa ser estimulado por meio da reflexão e do debate. Nas escolas temos a possibilidade de desenvolver o senso crítico, de desenvolver nossa reflexão de ideias, o que permite não apenas ter contato com ideias, mas discutí-las, questioná-las, e até mesmo contestá-las, apresentendo os argumentos que justifiquem sua contestação. Mas a realidade que vivemos inibe tal prática, ora por métodos rígidos e inadequados de ensino, ora por uma cultura que privilegie a cega aceitação de uma ideia, em vez de uma postura crítica diante dela.

Por fim exautemos a postura dos vanguardistas, que desbravam o universo do conhecimento e apresentam novos caminhos a seguir. A postura crítica e ativa permite a eles, mesmo enfrentando a oposição dos retóricos, que tem em alguns casos, o apoio dos neutros, trazer uma nova realidade, mudando perspectivas e transformando pessoas e o mundo.

às 23:37:24

Teorias conspiratórias futebolísticas

Com o desenrolar dos acontecimentos futebolísticos, sendo o fato mais recente a eliminação do Palmeiras da Copa Sul-Americana para o já rebaixado Goiás, irei tecer uma série de teorias conspiratórias que podem ocasionar mais uma reviravolta no Campeonato Brasileiro de 2010. Acompanhem a seguir:

  • 37ª Rodada:
    • Cenário:
      • Com a derrota do Palmeiras, os jogadores terão de provar que o time não é de derrotados. Felipão cogita utilizar os titulares nos jogos seguintes, contra Fluminense e Cruzeiro e há uma possibilidade maior de um resultado indefinido.
      • Guarani pode ser o fiel da balança: tudo dependerá de uma vitória sobre o Grêmio, em Campinas. Se perder, sai de cena.
      • Cruzeiro enfrenta o Flamengo no Rio. Flamengo já está livre da degola, mas luta por uma vaga na Sul-Americana.
      • Mesmo sem Ronaldo, Corinthians enfrenta Vasco no Pacaembu. Como o Vasco é rival do Fluminense e não almeja nada neste campeonato, pode jogar sem ânimo de vitória.
    • Prognósticos:
      • Provável empate entre Palmeiras e Flu, Flamengo e Cruzeiro, Vitória do Corinthians e do Guarani. Corinthians volta a liderança.
  • 38ª (e última) rodada
    • Cenário:
      • Se os prognósticos da rodada anterior se confirmarem, Fluminense passa a depender do resultado do jogo do Corinthians contra o Goiás.
      • Se o Goiás vencer bem a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, certamente entrará em campo com time reserva e sem nenhuma pretensão contra o Corinthians, o que lhe dá ao visitante uma grande possibilidade de vitória.
      • Se o Guarani chegar à última rodada com chances de escapar da degola, jogará sua vida contra o Fluminense.
      • Se o Cruzeiro não tiver mais chances de título, a partida contra o Palmeiras será irrelevante.
    • Prognósticos:
      • Vitória do Corinthians e do Cruzeiro, empate do Flu. Título do Corinthians.

É apenas uma teoria hipotética, mas bem plausível, pois considera-se também o ambiente externo em que se encontram estes clubes.

às 13:56:24
 
 

Mix do Kazzttor (Novembro de 2010)

Playlist:
01. Nadia Ali - Rapture (Avicii New Generation Extended Mix)
02. Afrojack feat. Eva Simons - Take Over Control (Extended Vocal Mix)
03. Inna - Amazing (Extended Version)
04. Enrique Iglesias - I Like It (Chuckie Remix)
05. Flo Rida feat. David Guetta - Club Can't Handle Me (Stan Courtois and Felly X-centrik Remix)
06. Fatboy Slim Vs. Duck Sauce - What The Barbara Streisand (Inphinity Bootleg)
07. Steve Angello & An 21 - Samba De Valodja (Simon De Jano Bootleg)

Categoria: às 00:17:54

A triste fôrma da intolerância precisa ser quebrada

Presenciamos nos últimos dias, atos que afrontam a liberdade de sermos diferentes. Seja pela origem, raça, orientação sexual, vimos atos que tinham como tônica desde palavras rudes a ações violentas que deflagraram em nossa sociedade nossa face mais vil e cruel. O preconceito contra nordestinos, proferidos no Twitter, passando por fundamentalismo religioso, até culminar com atos de violência contra homossexuais em São Paulo e no Rio de Janeiro e assassinatos de mendigos no nordeste, abrem o debate para a causa da intolerância, seja de autoria de nefastos grupos neonazistas, ou até mesmo de instituições como a Faculdade Mackenzie, nos casos mais graves de homofobia dos tempos recentes. É uma realidade crítica e esta é consequência da ausência de senso crítico, que é o fator que nos permite uma percepção mais lúcida dos fatos, e tudo isso foi agravado pela insipiência dos candidatos durante a campanha eleitoral no Segundo Turno.

Quando não há senso crítico, todas as ideias, incluindo aquelas que não se amparam em valores éticos, acabem por ser consideradas como verdades. Já havia, em um artigo anterior que escrevi sobre a verdade, debatido sobre os valores que a permeiam, sendo esta ampla e irrestrita, abrangente a ponto de ser aceita por todos. Mas o senso crítico permite também contestar verdades perenes, que são aquelas que são aceitas num determinado tempo e espaço. Exemplos de verdades perenes eram termos como Feudalismo, Nazismo, Facismo, Escravismo, que eram verdades até então aceitas, num tempo e espaço definidos, mas que foram superadas por outras, que contemplavam uma gama de valores mais abrangentes e mais críveis por outros. Inclusive algumas verdades tiveram de se atualizar aos tempos para que pudessem continuar sendo aceitas, como o Cristianismo, por exemplo. Mas estamos vendo uma deturpação da verdade, com uma interpretação manipulada, para atender aos anseios e requisitos de alguns grupos. Se a verdade é única, qual a razão de interpretá-la a seu modo? O que querem com essa interpretação dúbia é confundir os incautos, e espalhar fatos caluniosos, tendo como base fatos verdadeiros, sendo uma prática nazista muito bem empregada para espalhar o ódio contra determinados grupos de pessoas. E a ausência de senso crítico, permite que essas falácias sejam aceitas como verdades, pois não são debatidas e contestadas.

O ódio é o sentimento de defesa que temos contra algo que nos impõe ameaça. E quando este ódio provém do preconceito, temos o mais primitivo e egoísta sentimento ilusório: a ignorância. As pessoas devem entender que existe uma realidade ampla, e que esta deve ser analisada com enfoque crítico e racional, observando o ponto de vista de todas as partes envolvidas até que haja um consenso. A ignorância se dá quando uma ou mais partes envolvidas não são consideradas no embasamento de seu argumento, tornando-o parcial. Ignorar pontos de vista de um fato não é apenas injusto, mas covarde. Covarde pois não oferece à parte excluída, o direito de participar do debate. A ignorância truculenta que recai sobre algumas mentes pensantes neste país joga a opinião pública em uma zona de conflito, o que é pertinente a certos grupos de nosso país que desejam poder a resolver questões importantes.

Em razão disso, é preciso encampar em uma luta. Uma luta contra esta injusta realidade onde as verdades são corrompidas, por mesquinhos ideais preconceituosos. Como se as pessoas pudessem ser moldadas em uma fôrma, a qual sejam forçadas a agir pensar e ter características iguais entre si. Mas assim como é nossa impressão digital, somos todos diferentes e agimos, pensamos e temos preferências diferentes. Vamos quebrar a forma do preconceito. As pessoas precisam ter o direito de ser diferentes e ter essa diferença respeitada.

às 22:51:07